Maternidade Leide Morais é referência no parto humanizado e na assistência à mulher

Reconhecida como referência em parto humanizado, a Maternidade Leide Morais, localizada no bairro Nossa Senhora da Apresentação, zona Norte de Natal, comemora nesta sexta feira (9) três anos de reativação dos serviços. Na sua estrutura, a maternidade conta com 36 enfermarias com quatro leitos cada, sendo 15 delas suítes no modelo PPP (Pré-parto, Parto e Pós-Parto), suítes que possuem uma estrutura voltada para o conforto da gestante na hora do parto e também para os acompanhantes, garantindo um atendimento diferenciado e humanizado para partos normais, com assistência, antes, durante e depois do parto, além de contar com um centro cirúrgico, com duas salas.
Após anos fechada, o prefeito Carlos Eduardo reabriu a Maternidade Leide Morais em 2015, que voltou com o objetivo principal de garantir uma alternativa de parto mais seguro e com acompanhante para as mulheres. Com o foco na humanização de todo o processo pelo qual as mães passam até o pós-parto.
oferecer o máximo boas práticas na atenção ao parto humanizado, nossa luta, nosso trabalho é para que toda a equipe da Leide Morais, da recepção a limpeza atuem em um modelo, com o mesmo pensamento de oferecer o melhor tratamento na atenção à mulher e ao parto, para que seja bem acolhida, bem atendida”, comenta a diretora da unidade Elenemar Costa Bezerra.
Na primeira visita das gestantes a maternidade, que são encaminhadas pelas unidades de saúde, elas conhecem toda a estrutura e os serviços que são oferecidos. “Nós apresentamos a unidade, desde o acesso, falamos sobre os direitos que ela tem, acompanhantes, visitas, explicamos também os procedimentos que serão adotados no parto, temos uma conversa sobre o parto humanizado, o parto natural, e os benefícios dele, sobre a intervenção cirúrgica ser apenas quando for necessário, e levamos elas para que conheçam a ambiência, que para nós é motivo de muito orgulho”.
Soares, moradora do Nova Natal, deu à luz ao seu segundo filho nesta segunda-feira (5) e teve a experiência de usar um leito “PPP”, afirma que o atendimento da Maternidade Leide Morais é ótimo, e que se sentiu muito acolhida. “Eu gostei muito do atendimento da Leide Moraes, achei ótimo, as pessoas são muito atenciosas, toda hora vem alguém perguntar se estou bem ou precisando de algo, uma equipe nota dez. Esse parto foi bem diferente do meu primeiro”.
Em 2017, a unidade foi a que mais realizou partos, 2.740 no total, sendo 1.665 normais e 1.075 cesárias, uma média, 229 partos realizados por mês, e oito ao dia. Os serviços da maternidade se estendem além dos partos normal e cesariana, são oferecidos serviços como curetagem, teste do pezinho, teste do olhinho, da orelhinha, atendimentos da atenção básica, como vacinas, exames laboratoriais, e ultrassonografia do tipo doppler, que permite observar o útero materno de forma colorida e acústica. Além disso, as gestantes ainda recebem acompanhamento nutricional, de serviço social e avaliação fonoaudiológica. Para atender a demanda, uma equipe composta por cerca de 400 profissionais trabalha na maternidade.
sua reabertura a maternidade já realizou mais de cem mil procedimentos, somente no ano passado foram realizados 34.000. Atendendo toda a cidade do Natal, mas tendo a zona norte como território de referência. Há também uma grande demanda de gestantes oriundas dos municípios da Região Metropolitana de Natal, bem como de cidades mais distantes, que buscam a unidade à procura de um atendimento mais humanizado.
A diretora da Unidade avalia o novo tempo do serviço e de funcionamento da maternidade como positivo. “Hoje posso dizer que nós somos privilegiados, por termos uma assistência num nível alto, com condições para o parto natural e humanizado, oferecemos uma estrutura que outras maternidades não possuem, ainda temos alguns desafios na cobertura e na assistência ao parto que precisam ser vencidos, mas estamos conquistando dia a dia”.
Sobre as expectativas para o futuro ela completa que pretende ampliar a cada dia os serviços e a assistência as mulheres gestantes. “A expectativa é que possamos assistir cada vez as mulheres e suas famílias da melhor forma, fortalecer ainda mais o parto humanizado e trabalhar na diminuição do número de cesárias”. A unidade pretende inaugurar este ano a sala para partos aquáticos, que aguarda alguns materiais que estão em processo licitatório.
Em comemoração ao aniversário da unidade nesta sexta feira, será inaugurada a ouvidoria. O novo canal de comunicação atenderá os usuários e os próprios servidores da unidade, visando ouvir, receber as demandas, opiniões, e eventuais reclamações, para assim proporcionar um serviço ainda melhor para os usuários do serviço. A ouvidoria interna na prevenção de situações que possam causar desconforto, pois ela atuará de forma ativa dentro da unidade, com o objetivo de se antecipar frente à algum problema, resolvendo-o antes que este chegue até o usuário.

Deixe um comentário

você pode gostar também Mais do autor