Danilo Gentili relembra perda do pai: ‘Morreu nos meus braços’

O apresentador Danilo Gentili foi o convidado de Daniela Albuquerque no ‘Sensacional’ desta quinta-feira (19). Na ocasião, além de falar sobre o seu trabalho, o humorista relembrou um drama familiar: a morte do seu pai.

“A gente morava num quarto e sala, eu tinha ido em uma igreja na Vila Carrão [Zona Leste de São Paulo], voltei em silêncio pela sala. Acordei no meio da madrugada com ele gritando, a ambulância não chegava, ele morreu nos meus braços de olho aberto, chegou morto no hospital”, emociona-se.

Hickmann lamenta julgamento do cunhado por homicídio: ‘Deus proteja’

“Meu pai era uma pessoa muito boa, ajudava todo mundo, tirava dele para dar para os outros Ele era técnico de máquina de escrever e nos anos 90 a profissão foi ficando obsoleta. Vi meu pai sendo demitido e se desdobrando para sustentar a casa Eu era muito novo e não podia fazer muita coisa. Seis meses depois minha irmã morreu. Ainda perdemos tudo durante um blecaute nacional, roubaram nossas coisas”, recorda.

Ao relembrar o episódio, ele destacou a importância de sua fé para lidar com o episódio e concordou que se tornou uma pessoa melhor a partir daí. “Depois que você tem uma experiência dessa você passa a entender o que de fato tem valor e o que é bobeira. Então eu te digo: hoje eu tenho sucesso no meu trabalho, mas isso é bobeira. Eu não ajo como se isso fosse a coisa mais importante do mundo, porque não é”, conta.

No fim da conversa, o apresentador ainda se emocionou com um presente que recebeu de Dani Albuquerque: uma máquina de datilografia, para recordar de seu pai, que era técnico no equipamento. “Que legal isso aqui, demais! Muitas vezes eu já fui acompanhar meu pai para arrumar essas máquinas, vou guardar com muito carinho”, finalizou.

Deixe um comentário

você pode gostar também Mais do autor