Lana Del Rey seduz público com caras, bocas e sequência de hits

Logo nas primeiras músicas do show da nova-iorquina Lana Del Rey, 32, na última noite da sétima edição do Lollapalooza Brasil, neste domingo (25), algumas dúvidas que ainda poderiam persistir a respeito dessa cantora surgida há quase uma década foram logo esclarecidas.

Sim, Lana é muito bonita, linda mesmo. Sim, ela canta bem, apesar de não ter potencial para figurar nas antologias das maiores vozes do pop. Sim, o trabalho da moça, que tem cinco álbuns, é recheado de referências de pop vintage, e o resultado é bem bacana.

Lana subiu ao palco com um visual um tanto puxado para Nancy Sinatra: botas de cano longo e um minivestido que deixava pernas e colo à mostra. Logo no começo, depois de abrir com “13 Beaches”, ela cantou a balada derramada “Cherry” e seu rosto ficou imenso no telão, algo que se repetiria por boa parte do show. O público urrava gritos de “linda” e “maravilhosa”.

A seguir, ela cantou a canção folclórica “Scarborough Fair”, celebrizada por Simon & Garfunkel nos anos 1960 e hoje tema de novela medieval na Globo. O público aprovou. Na verdade, o público do Lollapalooza já estava na mão dela.

Deixe um comentário

você pode gostar também Mais do autor