Chape 29/11: a tragédia que chocou o mundo

O Brasil acordou torcendo para que fosse apenas um desencontro de informações. Era difícil acreditar no que estava acontecendo. Esperávamos que, a qualquer momento, alguém nos acordasse daquele pesadelo. Mas era real. Há um ano, em 29 de novembro de 2016, a humanidade foi surpreendida pela maior tragédia aérea do futebol mundial.

A Chapecoense vinha escrevendo uma linda história na Copa Sul-Americana. Fundado em 1973, o clube do interior de Santa Catarina, já havia passado por Cuiabá, Independiente, Junior Barranquilla e San Lorenzo. Na decisão, o desafio de enfrentar o Atlético Nacional, que, meses antes, havia sido campeão da Copa Libertadores da América.

Porém, o destino atravessou o caminho dos heróis de Chapecó até Medellín, na Colômbia. O voo da LaMia 2933 não conseguiu chegar ao Aeroporto Internacional José María Córdova, em Rionegro, e chocou-se no Cerro Gordo, interrompendo a fantástica trajetória daquela equipe e chocando o planeta. Foram 71 mortos e seis sobreviventes.

Celebrando a vida dos jogadores Alan Ruschel, Neto e Jakson Follmann, do jornalista Rafael Henzel e dos tripulantes Ximena Suarez e Erwin Tumiri, agradecemos aos colombianos pelas inúmeras demonstrações de solidariedade e homenageamos as vítimas da tragédia de 29 de novembro:

1. Danilo (goleiro)
2. Gimenez (lateral)
3. Bruno Rangel (atacante)
4. Marcelo (zagueiro)
5. Lucas Gomes (atacante)
6. Sergio Manoel (meio-campista)
7. Filipe Machado (zagueiro)
8. Matheus Biteco (meio-campista)
9. Cleber Santana (meio-campista)
10. William Thiego (zagueiro)
11. Tiaguinho (meio-campista)
12. Josimar (meio-campista)
13. Dener Assunção (lateral)
14. Gil (meio-campista)
15. Ananias (atacante)
16. Kempes (atacante)
17. Arthur Maia (meio-campista)
18. Mateus Caramelo (lateral)
19. Aílton Canela (atacante)
20. Caio Júnior (técnico)
21. Eduardo de Castro Filho, o Duca (auxiliar técnico)
22. Luiz Grohs, o Pipe (analista de desempenho)
23. Anderson Paixão (preparador físico)
24. Anderson Martins, o Boião (preparador de goleiros)
25. Dr. Marcio Koury (médico)
26. Rafael Gobbato (fisioterapeuta)
27. Cocada (roupeiro)
28. Sergio de Jesus, o Serginho (massagista)
29. Adriano Wulff Bitencourt (segurança)
30. Cleberson Silva (assessor de imprensa)
31. Mauro Stumpf, o Maurinho (vice-presidente de futebol)
32. Eduardo Preuss, o Cadu Gaúcho (diretor)
33. Chinho di Domenico (supervisor)
34. Sandro Pallaoro (presidente)
35. Luiz Cezar Martins Cunha, o Cezinha (fisiologista)
36. Gilberto Pace Thomas, o Giba (assessor de imprensa)
37. Nilson Folle Júnior (diretor financeiro)
38. Decio Burtet Filho (diretor administrativo)
39. Edir de Marco (diretor)
40. Ricardo Porto (diretor)
41. Mauro dal Bello (diretor)
42. Jandir Bordignon (diretor)
43. Dávi Barela Dávi (empresário)
44. Delfim Peixoto Filho (vice-presidente da CBF e presidente da Federação Catarinense)
45. Victorino Chermont (Fox Sports)
46. Rodrigo Santana Gonçalves (Fox Sports)
47. Deva Pascovich (Fox Sports)
48. Lilacio Júnior (Fox Sports)
49. Paulo Julio Clement (Fox Sports)
50. Mario Sergio Pontes de Paiva (Fox Sports e ex-jogador)
51. Guilherme Marques (Globo)
52. Ari de Araújo Júnior (Globo)
53. Guilherme Laars (Globo)
54. Giovane Klein (RBS)
55. Bruno Mauro da Silva (RBS)
56. Djalma Araújo Neto (RBS)
57. André Podiacki (Diário Catarinense)
58. Laion Espindula (Globo Esporte)
59. Renan Agnolin (Rádio Oeste Capital)
60. Fernando Schardong (Rádio Chapecó)
61. Edson Ebeliny (Rádio Super Condá)
62. Gelson Galiotto (Rádio Super Condá)
63. Douglas Dorneles (Rádio Chapecó)
64. Jacir Biavatti (RIC TV e Vang FM)
65. Miguel Quiroga (piloto)
66. Ovar Goytia (tripulante)
67. Sisy Arias (tripulante)
68. Alex Quispe (tripulante)
69. Gustavo Encina (tripulante)
70. Romel Vacaflores (assistente de voo)
71. Angel Lugo (tripulante)

Deixe um comentário

você pode gostar também Mais do autor