“Aécio, Renan, Temer e cia também precisam ser punidos”, defende Marina

A pré-candidata da REDE à presidência Marina Silva afirmou nesta segunda-feira (9) que, sem o fim do foro privilegiado, a Justiça que levou o ex-presidente Lula à prisão não tratará da mesma forma outros investigados na Lava-Jato, como o presidente Michel Temer (MDB) e os senadores Renan Calheiros (MDB) e Aécio Neves (PSDB).

“Se não colocarmos um fim ao foro privilegiado, teremos uma situação de dois pesos e duas medidas, em que empresários que não têm foro e políticos que não têm foro pagarão corretamente por seus erros. E o Renan? E o Aécio?”  questionou Marina, no Fórum da Liberdade, em Porto Alegre.

A pré-candidata da REDE reafirmou a defesa da prisão em 2ª instância e o fim do foro privilegiado como instrumentos de combate à corrupção.

Informações do Portal da Rede Sustentabilidade.

Deixe um comentário

você pode gostar também Mais do autor