A hipocrisia de Robinson Faria com os funcionários da CAERN

Com uma atitude meramente popular, o governador Robinson Faria desceu a rampa do seu gabinete ao lado de Marcelo Toscano para comunicar a no máximo 40 funcionários da CAERN que não iria privatizar. Ora, meu caro leitor, quem aqui duvida que essa atitude do governador não foi meramente populista?

Todos aqui sabem que foram iniciados os estudos para privatizar nossa gloriosa CAERN, onde o próprio governador foi citado numa delação premiada de um dos diretores da JBS onde a condicionante era privatizar a CAERN.

CAERN

A Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) foi criada em 2 de setembro de 1969 pelo então governador monsenhor Walfredo Gurgel. A empresa incorpora e põe em prática sua missão de atender toda a população do Rio Grande do Norte com água potável, coleta e tratamento de esgotos. O objetivo da empresa é contribuir para a melhoria da qualidade de vida de seus usuários, com postura empresarial adequada e inovadora, integrada aos demais setores de saneamento básico e respeitando os fatores sócio-econômicos e ambientais. A Caern possui 165 sistemas de abastecimento de água distribuídos em 153 sedes de municípios e 13 localidades. No RN são 40 sistemas de esgoto em 39 municípios e 1 localidade (Praia de Pipa). Apenas 15 cidades do Estado possuem sistemas de abastecimento de água que não pertencem a Caern. Nascida pelas mãos de monsenhor Walfredo Gurgel, a Caern é responsável por tratar e distribuir água, produto indispensável a saúde humana, cuidando de sua qualidade com esmero e compromisso. Assim como a distribuição de água, a Caern está investindo em qualidade de vida através de saneamento básico. O aumento na coleta de esgotos vem gerando mais saúde e satisfação nos locais que recebem as obras da Companhia.

* Foto: Márlio Forte

Deixe um comentário

você pode gostar também Mais do autor