Prefeitura e Sebrae discutem gestão e viabilidade econômica do Centro Cultural

O secretário municipal de Planejamento, Finanças, Turismo e Desenvolvimento Econômico, Giovani Júnior e o assessor especial para o Turismo, Paulo Lopes, se reuniram com consultores do Sebrae/RN para discutirem a elaboração de um plano de gestão e de viabilidade econômica para o projeto do Centro Cultural Trampolim da Vitória.

A reunião é fruto da parceria do Sebrae/RN com a prefeitura para consolidar o projeto, que será dividido em três etapas. A primeira delas, vai ser a utilização do terminal de passageiros do antigo Aeroporto Augusto Severo para a exposição de acervo vinculado à história da aviação e ao período da 2ª Guerra Mundial.

Paulo Lopes explica que o espaço contará também com lojas de artesanato, restaurantes, lanchonetes, dentre outros serviços, daí a importância da elaboração de um plano de viabilidade econômica para que se conceba uma projeção da receita necessária para que o Centro Cultural possa ser economicamente autossustentável.

Sobre a elaboração de um plano de gestão, o assessor explica que três propostas estão sendo avaliadas, A criação de uma cooperativa ou associação e ainda a possibilidade da criação de uma fundação. “Este plano definirá qual a melhor maneira de gerir, de administrar o Centro Cultural”, acrescentou.

O centro que custará, inicialmente em torno de R$ 8 milhões, ocupará quatro espaços da Base Oeste da Ala 10, Unidade da Força Aérea Brasileira, em Parnamirim.

Deixe um comentário

você pode gostar também Mais do autor