Projeto Tamar: Idema acompanha soltura de tartarugas marinhas em Tibau do Sul

- publicidade -

Nas primeiras horas da manhã desta quinta-feira (10), a equipe do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente – Idema esteve em visita técnica para acompanhar uma soltura de filhotes de tartarugas-de-pente, na Praia das Minas, localizada em Tibau do Sul. Periodicamente, as pessoas têm a oportunidade de acompanhar a atividade realizada com os filhotes da espécie, que utiliza diversas praias do RN para concluir o ciclo reprodutivo. Hoje, cerca de 50 tartarugas bebês saíram da areia em direção ao mar.

A Praia das Minas está inserida na Área de Proteção Ambiental Bonfim-Guaraíra (APABG), uma Unidade de Conservação Estadual administrada pelo Idema. No litoral do Rio Grande do Norte, essa é uma das praias que mais atrai as tartarugas, que vão ao local realizar a desova e, posteriormente, o nascimento dos filhotes, quando chega o período certo para eclosão dos ovos.

O diretor-geral do Idema, Leon Aguiar e a Secretária de Meio Ambiente de Tibau do Sul, Laíra Sousa, estiveram presentes na ação, que também contou com a participação de alguns populares, membros do Núcleo de Gestão de Unidades de Conservação do Idema (NUC), representantes da Prefeitura e do Projeto Tamar.

De acordo com o coordenador regional  no RN e membro do Projeto Tamar desde 1988, Eduardo Lima, as tartarugas escolhem áreas favoráveis à desova, considerando condições como áreas pouco habitadas, umidade, textura da areia e temperatura, para poderem ter o máximo de geração de filhotes. A tartaruga-de-pente é criticamente ameaçada de extinção.

O local visitado nesta quinta-feira, faz parte da maior área de ninhos de tartaruga-de-pente do litoral potiguar, considerado uma área de estudo integral. De acordo com o pesquisador, a faixa que compreende os municípios de Senador Georgino Avelino, Tibau do Sul, Baía Formosa e Nísia Floresta é a região de maior incidência de desova de tartaruga do Atlântico Sul.

Eduardo Lima relatou sobre as ameaças no local e fez um apelo para que a população repense suas atitudes perante à Natureza. “Essa área sofre muito com o tráfego de veículos, gerando um grande problema nesse processo de conservação da espécie. Fazemos um pedido para a preservação dessa área e para muitas outras onde ocorre desova de tartaruga. De maneira bastante impensada, algumas pessoas pegam os tubos – fixados na areia para identificação de ninho, para apoiar varas de pescar, fazer trave de futebol e pendurar sacolas. É realmente triste ver que muita gente não se importa e não pensa que toda ação produz uma reação, interferindo diretamente na manutenção do ecossistema”, relatou.

Em 4km de praia, na Praia das Minas, existem 129 ninhos, monitorados pelo Projeto Tamar. Em toda a área, que compreende mais outras duas praias, em aproximadamente 19km existem 525 ninhos. “Estamos no auge da temporada”, disse.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode sair do site, caso não concorde. Ok Saiba mais