Corpo de Bombeiros do RN comemora 102 anos

- publicidade -

Mais de um século de serviços prestados com excelência não pode passar em branco. O Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Norte (CBMRN), comemora, nesta sexta-feira (29), 102 anos de serviços prestados ao povo potiguar.

O CBMRN foi criado em 29 de novembro de 1917 pelo então Governador do Estado, Joaquim Ferreira Chaves, como uma Seção de Bombeiros anexa ao Esquadrão de Cavalaria da Polícia Militar do RN. A ideia de criação da corporação veio da necessidade de um órgão específico de combate a incêndio no Estado, após a incidência de alguns sinistros de médio e grande porte. Um deles, ocorrido em 1916, foi o incêndio na estação central de trens, no qual o fogo destruiu inúmeros vagões carregados de algodão. Em 22 de março de 2002 o CBMRN adquiriu autonomia da PMRN, se tornando uma instituição com independência administrativa e orçamentária, integrando o Sistema de Segurança Pública do Estado.

Atualmente, o CBMRN dispõe de 641 militares na ativa em Natal, Parnamirim, São Gonçalo do Amarante, Mossoró, Caicó e Pau dos Ferros, e é comandado pelo Coronel Monteiro Junior. A corporação atua no combate a incêndios, atendimento pré-hospitalar, busca e salvamento aquático, em altura e terrestre, além de diversas atividades técnicas relacionadas a área de engenharia e ações preventivas junto à comunidade.

Números

Somente de janeiro a outubro de 2019, o CBMRN combateu 934 ocorrências de incêndios ambientais em todo Estado. Um aumento de 31% em relação ao mesmo período de 2018. Além disso, também foram registrados o atendimento de mais de 2940 ocorrências de capturas de insetos, 455 incêndios em edificações e automóveis, além de 492 remoções de árvores oferecendo perigo.

Segundo o Comandante-Geral, a história do CBMRN é formada por muito trabalho e dedicação prestados no RN e no Brasil. “Temos um efetivo incrível e destemido a cumprir a missão de Salvar, e a sociedade percebe isso a cada vítima de acidente atendido, a cada patrimônio que é sinistrado por um incêndio e o fogo é anulado, e a cada resgate de estrutura colapsada. Por tudo isso, o nosso reconhecimento e parabéns a todos que fizeram e fazem parte desta grande história”, concluiu.

Deixe um comentário