Covid-19: Número de mortes no RN chega a 101 e 48 estão em investigação

- publicidade -

O Rio Grande do Norte ultrapassou a marca dos 100 óbitos confirmados em consequência da Covid-19. Nas últimas 24 horas foram registrados oito óbitos – seis na região Oeste e dois em Parnamirim. “As ocorrências mostram que há concentração de doentes graves necessitando de UTI nas regiões Oeste do Estado e Metropolitana de Natal”, afirmou o secretário adjunto da saúde do RN, Petrônio Spinelli.

Há 297 pessoas internadas com a doença, sendo 167 em leitos críticos em hospitais das redes pública e privada e 130 em leitos clínicos. Os casos suspeitos contabilizam 7.818, 6.280 foram descartados e o RN tem hoje 2.365 casos confirmados. O número de óbitos chegou a 101 (os mais recentes em Areia Branca, Assu, Mossoró, Parnamirim e Baraúnas). Os óbitos em investigação chegam a 48.

O aumento no número de mortes é extremamente preocupante porque é favorecido pelo baixo isolamento social. Ontem a taxa de isolamento foi de apenas 43%. “Se o isolamento não voltar a 60% continuaremos sob risco de não dar conta da quantidade de pessoas que precisarão de respiradores”, destacou o secretário Petrônio Spinelli.

A taxa de ocupação de leitos para casos críticos permanece em quadro de superlotação. Em Natal os hospitais Giselda Trigueiro (25 leitos), Hospital Municipal (11 leitos) e Hospital Rio Grande, que é conveniado com o SUS para atendimento a pacientes com Covid-19, estão com todos os leitos disponíveis ocupados. O Hospital da Polícia Militar iniciou esta quarta-feira (13) com apenas duas vagas.

Em Mossoró, a taxa de ocupação é de 89% dos leitos adultos críticos. No Hospital Tarcísio Maia, dos 17 leitos existentes, 15 estão ocupados. No Hospital São Luiz, dos 20 leitos, 18 estão ocupados. Os leitos materno-infantis instalados na Apamim e no Hospital Wilson Rosado estão sem ocupação.

Em Caicó, os 20 leitos do Hospital Regional têm taxa de ocupação de 40%, ou seja, 8 leitos estão ocupados. Em Pau dos Ferros existem os 8 leitos disponíveis para assistência Covid no Hospital Regional e estão desocupados.

Esta semana o Governo do Estado dá prosseguimento à expansão de leitos no Hospitais Tarcísio Maia e Rafael Fernandes, em Mossoró, nos Hospitais Giselda Trigueiro e da Polícia Militar, em Natal, e nos Hospitais Regionais de Pau dos Ferros e Caicó.

Ainda sobre a expansão de leitos, Spinelli afirmou que a Prefeitura de Natal anunciou a compra de 70 respiradores para o Hospital de Campanha de Natal. “Será um importante reforço à estrutura hospitalar e vai levar alívio importante às UPAs”, avaliou.

O secretário explicou que o que determina a superlotação ou o colapso do sistema é a fila de encaminhamentos para atendimento nos hospitais com leitos exclusivos para Covid. “Se a lista de prioridade 1 e 2 for maior que o número de respiradores entraremos em uma situação desesperadora”, disse Petrônio Spinelli. Hoje a fila tem um caso de prioridade 1, dois prioridade 2 e 29 pessoas com prioridade 3 (leitos clínicos).

DOAÇÕES

Ao fazer a prestação de contas da Central Estadual de Recebimento de Doações do Governo do RN, referente a semana de 5 a 12 de maio, o Controlador Geral do Estado, Pedro Lopes, informou que o material doado nos últimos oito dias alcança valor monetário de R$ 740 mil. Desde 26 de março, quando as doações começaram a ser contabilizadas, o valor arrecadado é de R$ 2,3 milhões.

Entre as doações recentes estão a do laboratório DNA Center, em parceria com a banda Cavaleiros Forró, que doou 50 testes Covid no valor de R$ 20 mil. A indústria Becker, que já havia doado álcool gel, doou 10 mil litros de sabonete líquido no valor de R$ 30 mil.

A consultoria em informática Top Down doou serviços de sistema e suporte de internet – usados no portal da Central de Doações – no valor de R$ 20 mil. Através do Programa RN Mais Unido, foi recolhido uma tonelada de alimentos nos supermercados. O Governo recebeu da UFRN, através do Nuplam, 13 mil litros de álcool. Em outra parceria com o departamento de Farmácia da UFRN,

Em parceria com o Departamento de Farmácia da UFRN, o Governo recebeu 5 mil litros de álcool que foi doado pela Usina Estivas. O departamento testou, processou e envasou o álcool. As embalagens foram doadas pela Água Mineral Cristalina e pela indústria de refrigerantes Dore. Esta operação tem o valor estimado em R$ 5 mil.

A Riachuelo doou 25 mil peças de vestuário feminino para utilização por profissionais da saúde e pessoas em situação vulnerável no valor de R$ 648 mil.

AÇÕES DE ENTREGA

Pedro Lopes informou também que esta semana o Governo do RN programa distribuir nas unidades do Restaurante Popular, em 52 municípios, 80 mil máscaras para um total de 40 mil pessoas. Cada pessoa receberá duas máscaras. E serão doados 2.200 litros de álcool etílico, 600 litros de sabonete líquido da Becker e 500 litros de água sanitária doada pela Brilux ao Hospital Walfredo Gurgel.

Também será realizada a doação de kits de higiene e limpeza a 83 instituições – 15 que atendem crianças, 32 atendem idosos, 20 comunidades vulneráveis e 10 com atuação sócio-educativa. Cada kit é composto por 10 litros de água sanitária, 10 litros de sabonete líquido, 18 litros de álcool etílico e máscaras.

O Hospital Walfredo Gurgel recebeu 1.900 litros de álcool gel e etílico. Hospital da Polícia Militar recebeu 800 litros de álcool, 100 mantas, 100 toalhas e 40 protetores faciais.

O Hospital de Parnamirim recebeu 800 litros de álcool e o Hospital Giselda Trigueiro recebeu 1.700 litros de álcool.

Recentemente, o Governo do RN realizou ação junto a 1.500 famílias de agricultores familiares. Elas estão reunidas em 28 cooperativas e receberam 7.700 máscaras e 600 litros de álcool.

Outra medida efetivada foi a manutenção da parceria do Programa RN+Unido com a Associação dos Supermercados por mais 30 dias, até 15 de junho. O primeiro contrato se encerraria na próxima sexta-feira, 15 de maio. Por esta parceria as pessoas podem fazer doações de alimentos material de limpeza e de higiene pessoal ao fazer suas compras. O material é recolhido pelas Forças Armadas, desinfectado pela Cruz Vermelha e encaminhado para as doações.

“Continuamos trabalhando no enfrentamento à pandemia do coronavírus e é importante que, as pessoas que podem, continuem ajudando as famílias mais vulneráveis”, encerrou Pedro Lopes.

Deixe um comentário