Congos de Combate: grupo são-gonçalense participa de congresso internacional

- publicidade -

O grupo folclórico são-gonçalense “Congos de Combate” será um dos convidados para o III Congresso Internacional de Professores de Literatura Africana (Afrolic). O evento será realizado nesta segunda-feira (29), no Auditório Central do Instituto Ágora (UFRN).

O congo é uma prática africana que foi adaptada no Brasil e reúne não só elementos temáticos africanos, mas também ibéricos, cuja difusão vem do século XVII. Em São Gonçalo, o grupo folclórico de Santo Antônio do Potengi é remanescente dos antigos Congos de Saiote, também do município.

“Para os Congos, este convite é uma bela oportunidade para compartilhar suas raízes e valores culturais. É também um momento para debater sobre desigualdade e literatura africana, questões estas relativas ao combate do preconceito e discriminação nos diversos ambientes, inclusive em sala de aula”, afirma Gláucio Teixeira da Câmara, mestre do Congos.

Sobre a AFROLIC:

A Associação Internacional de Estudos Culturais e Literários Africanos (Afrolic) foi fundada em 2010. Com o tema “Literatura, Desigualdade, Ensino”, o congresso contará com uma variada programação, incluindo minicursos, mesas temáticas, simpósios, debates com escritores, além de apresentações culturais.

O III Congresso Internacional Afrolic contará com a presença de importantes pesquisadoras da área. Dentre elas a professora doutora Nilma Lino Gomes (UFMG), ex-ministra das Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos, a poeta portuguesa Ana Mafalda Leite e a estudiosa Inocência Mata, ambas professoras na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e a escritora angolana Paula Tavares.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode sair do site, caso não concorde. Ok Saiba mais