Comandado por Lisca, Ceará deixa a zona de rebaixamento do Brasileirão

A virada sobre a Chapecoense deu mais do que três pontos ao Ceará. Com o triunfo por 3 a 1, o Vozão chegou à 15ª posição e garantiu um feito importante no Brasileirão: pela primeira vez, desde a segunda rodada, o Ceará está fora da zona de rebaixamento.

Os gols de Valdo, Arthur e Leandro Carvalho deram fim a um calvário duradouro para o Alvinegro. Desde o dia 22 de abril, quando empatou com o São Paulo por 0 a 0 no Castelão, o clube não sabe o que é passar uma semana longe do Z-4. E se o Ceará conseguiu reagir, muito se deve à chegada do técnico Lisca.

Apelidado carinhosamente de “Lisca Doido” pela torcida, o gaúcho mudou o destino do time no campeonato. Antes de sua contratação, o Vozão estava afundado na lanterna do Brasileirão, com apenas três pontos em nove jogos, sem nenhuma vitória. Desde então, foram 27 pontos conquistados nas 18 rodadas seguintes, 50% de aproveitamento. Antes disso, foram conquistados somente 11,1% dos pontos disputados.

A sinergia entre torcida, técnico e time ficou cada vez mais forte. Dentro de casa, o Ceará passou a colocar cada vez mais gente no Castelão, que a cada vitória vibrava com uma música especial: “Saiu do hospício, tem que respeitar, Lisca Doido é Ceará!”. É com essa trilha sonora que o treinador costuma comemorar com os torcedores no Castelão.

Um dos personagens dessa reação, o atacante Arthur brilhou na noite deste domingo. Marcou um gol e deu a assistência para outro na vitória sobre a Chapecoense. Após a partir, no entanto, admitiu que esse é apenas um passo dado na luta do Ceará no campeonato.

— É só um pequeno passo dentro do nosso objetivo, mas é muito importante depois de ter feito um primeiro tempo muito abaixo do que a gente vinha apresentando. No segundo tempo voltamos a mostrar o nosso futebol. Conseguimos virar o jogo diante de uma equipe de muita qualidade. Agora o que importa é acabar o campeonato fora da zona — afirmou, em entrevista ao canal de televisão Sportv.

Deixe um comentário

você pode gostar também Mais do autor