Deputado pede que Governo investigue crimes contra policiais

- publicidade -

O deputado estadual Coronel Azevedo (PSC) solicitou ao Governo do Estado, esforços para investigar crimes que envolvem policiais no Rio Grande do Norte. Ele se referiu à morte do Cabo da Reserva da Polícia Militar, Valdemar Lima Xavier, assassinato no último dia 15, e ao assalto registrado nesta terça-feira (17), que deixou baleado um Tenente Coronel.

“Tivemos dois crimes contra militares estaduais”, lamentou o deputado, que protocolou voto de pesar pelo falecimento do Cabo e afirmou que o estado de saúde do Tenente Coronel é considerado estável e, segundo equipe médica, não há risco de morte. O deputado ainda externou, na sessão desta quarta-feira (18), a preocupação com a falta de equipamentos de proteção para os operadores da segurança pública, e informou que protocolou requerimento solicitando os equipamentos para evitar o risco de disseminação do coronavírus.

“Nosso mandato foi procurado por um servidor do Hospital Regional Tarcísio Maia, em Mossoró, que cobra da governadora Fátima e do secretário de Saúde, Cipriano Maia, medidas de proteção para os servidores da saúde”, disse o parlamentar. Ele disse que também protocolou requerimento cobrando ação do governo. “O Governo deve disponibilizar equipamentos de segurança aos servidores da Saúde e também ao pessoal de limpeza dos hospitais”, afirmou.

Concluindo seu pronunciamento, Coronel Azevedo fez um apelo à presidência do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), que suspendeu as atividades por causa do Covid-19. O parlamentar lembrou que um dos prazos do calendário eleitoral de 2020, que trata da janela eleitoral, se encerra dia 4 de abril. “Peço ao presidente do TRE que veja uma forma de garantir que quem quer ser candidato e precisa cumprir esse prazo possa ser atendido”, disse o parlamentar. O prazo da janela, período em que detentores de mandatos podem mudar de partido para concorrer às eleições de outubro, foi fixado de 5 de março a 3 de abril. Também em abril, no dia 4, esgota-se o prazo para que novas legendas sejam registradas na Justiça Eleitoral a tempo de lançarem candidatos próprios às eleições.

Deixe um comentário