Álvaro Dias não aceita o “cadeado” que Carlos Eduardo lhe ofereceu

- publicidade -

Sexta feira não foi 13, mas foi um dia de cão para os dois mais fortes eleitores da capital potiguar.

Carlos Eduardo escreveu um desabafo no Twitter e logo atribuiram que foi uma indireta ao prefeito Álvaro Dias.

CE escreveu que “tem gestor que pratica nepotismo e que responde por improbidade administrativa”. Um blogueiro próximo ao palácio Felipe Camarão saiu em defesa do chefe do executivo e acusou Alves de estar envolvido no esquema de fraudes e desvios de recursos públicos na SEMSUR, operação apelidada de Cidade Luz.

O blogueiro, na sequência, escreveu matéria dizendo que Carlos é quem havia, costumeiramente, praticado nepotismo. “Nomeou esposa, prima e o primo da esposa na própria gestão”. Alves até agora não deu o menor cabimento ao blogueiro.

Outros blogs vierem na carona de Igor Costa e escreveram matérias com a mesma temática. Um disse que isso era coisa de Henrique Alves, que sabidamente foi quem colocou Álvaro na cadeira da vice prefeitura e que é (dizem) o “prefeito da varanda”. Comanda a prefeitura da varanda do seu apartamento na Ladeira do Sol.

Outro blogueiro girou a metralhadora e disse que era coisa dos vereadores do próprio partido de Carlos Eduardo, o PDT, que tem 9 vereadores na bancada atual e que desejaria indicar a vereadora, a reconhecidamente competente, Nina Souza.

Várias teses chegaram ao blog. Recebemos informação, que após a postagem atrevida de Carlos no Twiter, a irmã de Álvaro, a secretária Andreia Dias, havia telefonado para a esposa de Carlos, sua chará, Andreia Ramalho e reclamado da postura de CE com relação a família Dias.

Afinal, são parceiros ou não são? Estão rompidos ou é fofoca do blogueiro? Álvaro teria incentivado o blogueiro a atacar Carlos? Álvaro teria realmente dito que não aceitaria de vice a prima da esposa de Carlos? O blogueiro está doido? O blogueiro está imaginando briga onde não há?

Na minha opinião, Carlos Eduardo precisa descer do salto e Álvaro ter um pouco de paciência. O temperamento de CE já é conhecido e as pesquisas recentes o deixaram flutuando numa nuvem de fumaça. Ele está se achando o verdadeiro Aluizio Alves em 1960. A culpa não é dele, é da Consult.

Informações que nos chegaram da praia de Pirangi do Norte, dão conta de que CE já esperava essa reação de Álvaro Dias em relação a indicação da prima Aíla Ramalho.

Carlos Eduardo teria sido alertado sobre a resistência que Álvaro teria ao nome de Aíla Ramalho. O pensamento do prefeito é simples de decifrar. Anotem aí:

  1. Se a vice for da casa de Carlos eduardo, os planos eleitorais de Álvaro em 22 seriam travados;
  2. Aíla como prefeita, num caso de afastamento do titular para uma eventual candidatura, e se essa fosse também pleiteada por CE, de que lado ela ficaria?
  3. Carlos e Álvaro podem ser nomes fáceis para o governo, senado ou câmara federal;
  4. Carlos tendo a prefeita da capital sob o seu comando, Álvaro ficaria à mercê dos desejos dele;
  5. Em resumo: Álvaro teria em Aíla a “trava” para seus planos futuros nas eleições de 22;
  6. Como Álvaro não é besta, travou antes de ser travado.

Wober Júnior e o professor Carlos Alberto do PV, têm um planejamento excelente para Carlos Eduardo.

Disseram que Wober é peça fundamental na decisão que Carlos Eduardo irá tomar nos próximos dias.

Vem virada de mesa por aí!

Aquele fato novo que a oposição tanto sonhava, pode ter chegado. Senhores prefeitáveis: aproveitem. Não terão outra chance. E se Álvaro escapar dessa crise sem perdas nas pesquisas, esqueçam seus projetos. Retirem suas candidaturas que, se isso ocorrer, o homem não será batido, nem sequer arranhado no pleito que se aproxima.

A bancada de vereadores do PDT, poderá dar a volta por cima e indicar a vice que eles tanto querem.

Nina Souza, favoritíssima a renovar seu mandato, deseja ser a vice de Álvaro, aliás, Carlos Eduardo havia prometido isso a ela. Recuou, pensou no próprio umbigo – como sempre – e poderá deixar os cerca de 1 mil cargos que têm na gestão de Álvaro.

Álvaro, sempre que é abordado com um pedido de um partido aliado para comandar qualquer secretaria do município, diz que: “Esse mandato não é meu. Esse ainda é o mandato de Carlos Eduardo e não vou traí-lo. O próximo sim, caso ganhemos as eleições, será o meu. Somente meu e dos aliados atuais”.

Conselho de amigo:

  1. Carlos Eduardo, deixe de orgulho besta e excesso de esperteza e sugira três nomes para Álvaro, como você exigiu em 2016;
  2. Álvaro, não mande recados para o seu principal aliado. Telefone e diga na “lata” o que pensas em relação a indicação da prima da esposa dele;
  3. Vários parceiros de Álvaro que ficaram para trás, estão sonhando com sua derrota, e se puderem colaborar diretamente com ela, o farão;
  4. Álvaro, você tem outros aliados fortíssimos e que já colaboram com esse seu favoritismo absurdo, nunca antes visto numa reeleição aqui em Natal. Nina Souza pela maior bancada da Câmara e Geraldo Ferreira pelo PSD do ministro Fábio Faria;
  5. Você já perdeu o PTB de Getúlio Batista por causa desse afastamento dos aliados. Todos reclamam isso. Mude, homem de Deus!
  6. O Cidadania de Wober, chame antes que seja tarde. Ele tem fama de grande articulador e inclusive falam por aí, que foi ele o maior lobista para que você fosse o vice de Carlos Eduardo em 2016. Ainda dá tempo;
  7. Chame o PV pra conversar. Rivaldo Fernandes gosta de você e não désses o menor cabimento até hoje. Será um a menos para fazer oposição, e o professor Carlos Alberto é qualificado no debate. É o, na minha opinião, mais preparado pré-candidato que você enfrentará nos debates;
  8. Se Carlos Eduardo não mudar de ideia e realmente partir para o rompimento com Álvaro, a bancada do PDT não vai junto. Todos têm espaços no governo e não abririam mão disso. Teríamos aí, uma briga pela legenda, copiando o embate entre Rogério Marinho e Wilma de Faria, em 2008, pelo PSB. Wilma havia prometido a legenda para Marinho se candidatar a prefeito e depois mudou de ideia, optando por apoiar Fátima Bezerra do PT, que perdeu para a “Borboleta” Micarla Weber de WxO, nem entrou em campo, a cantora Fátima Lula Dirceu Palocci Genoíno Bezerra;
  9. Soube que Carlos não detém a maioria das indicações no diretório estadual do PDT, o que o levaria a uma derrota pelo comando da legenda no RN, caso essa briga ocorresse;
  10. Pra encerrar. Kelps, Azevedo, Carlos Alberto, Sandro Pimentel, Jean Paul Prates, Hermano Morais, Afrânio Miranda, Coronel Hélio, aproveitem esse momento. Se não conseguirem trincar o favoritismo de Álvaro, somente conseguirão em outra geração.

Se Henrique Alves é o mentor de Álvaro e também o confidente de Carlos Eduardo, será que o ministro não consegue apaziguar essa guerra de espertezas?

Tchau e bençãos à todos os leitores do blog da notícia verdadeira.

Deixe um comentário