Luta por qualidade da educação e reconhecimento de enfermeiros pautam deputados

- publicidade -

O deputado estadual Vivaldo Costa (PSD) ressaltou, na sessão da Assembleia Legislativa, o Dia Nacional da Educação, comemorado nesta quarta-feira (28). O parlamentar lembrou que na sua formação profissional ficou em dúvida se seria professor ou cursaria Medicina, ofício que terminou por escolher, e onde repete com orgulho que foi assistente da professora Giselda Trigueiro, referência na Infectologia no Rio Grande do Norte, e que deu nome ao hospital especializado.
 
“Quero fazer uma saudação a todos os profissionais de Educação e a todos os alunos”, disse Vivaldo, que discorreu sobre a necessidade de se lutar por educação de qualidade. Dos profissionais de Educação para profissionais de Enfermagem, no discurso da deputada Eudiane Macedo (Republicanos), que fez um apelo à bancada do Rio Grande do Norte no Senado, para que eles cobrem a discussão em plenário do Projeto de Lei 2564/2020, relatado pela senadora potiguar Zenaide Maia (PROS), que estabelece piso salarial para enfermeiros, técnicos de enfermagem e parteiras.
 
“É muito bom colocar nas redes sociais chamando esses profissionais de heróis, porque eles são mesmo heróis, mas tem que reconhecer”, cobrou Eudiane, justificando que o reconhecimento se dá através do pagamento justo pelos serviços de uma categoria que, segundo a parlamentar, “dá a vida pelas pessoas, está no dia a dia se doando”, afirmou a parlamentar.
 
O deputado Coronel Azevedo (PSC) relatou a decisão do Ministério da Agricultura em incluir maior número de municípios do Rio Grande do Norte como área livre da mosca da fruta, o que garantirá ao Estado ampliar a produção e exportação de frutas. “Uma boa notícia para o nosso Estado”, ressaltou o parlamentar que agradeceu aos colegas de plenário por terem apoiado projeto de sua autoria que torna de utilidade pública as academias de ginástica e clubes, enaltecendo a atividade física como importante para cuidar da saúde física e mental.
O deputado ainda fez um relato sobre sua visita à região do Seridó, e pediu, entre outras coisas, à Secretaria de Segurança Pública, a reforma na unidade policial do município de Afonso Bezerra, a remoção de lagoas de estabilidade nos arredores de Parelhas e a recuperação de uma estrada de acesso a Ouro Branco.
 
Último orador do dia, no horário destinado a deputados, Francisco do PT falou sobre o “Dia da Caatinga”, também lembrado nesta quarta-feira, para afirmar que o Geoparque do Seridó, formado por um consórcio de 6 municípios (Acari, Caicó, Carnaúba dos Dantas, Cerro-Corá, Currais Novos e Parelhas), aguarda só a visita de técnicos da Unesco, adiada por causa da pandemia, para ser avaliado e, possivelmente, vir a se tornar Geoparque Mundial.
“Caso seja certificado, o Geoparque do Seridó será o segundo do Brasil reconhecido pela Unesco”, disse Francisco do PT, que comentou sobre o resultado de emendas de seu mandato encaminhadas para a Saúde do município de Jardim do Seridó. “Fui informado hoje que o prefeito Amazan garantiu a contrapartida necessária, licitou e a ambulância adquirida com esses recursos já está no município. Ao encerrar seu pronunciamento o parlamentar disse que se somava à luta dos profissionais de Enfermagem pela aprovação do piso salarial. “Encaminhei moção ao Senado através dos senadores do nosso Estado”, concluiu Francisco do PT.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode sair do site, caso não concorde. Ok Saiba mais