Gustavo Carvalho sugere decisão imparcial no julgamento dos processos fiscais do RN

- publicidade -

O deputado estadual Gustavo Carvalho (PSDB) apresentou um Projeto de Lei na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte sugerindo ao Governo do Estado, a extinção do voto de qualidade do presidente do Conselho de Recursos Ficais, CRF/RN. De acordo com o parlamentar, hoje o Conselho é composto de sete membros, sendo quatro da Fazenda Estadual e três representantes dos contribuintes, todos designados pelo chefe do Poder Executivo, o que comprovaria a falta de imparcialidade e de isonomia e à paridade de armas.  “O objetivo dessa Lei é buscar uma decisão mais imparcial no julgamento dos processos fiscais em âmbito administrativo do Rio Grande do Norte. Possibilitando que prevaleça a interpretação mais favorável ao contribuinte em caso de empate, com a possibilidade de a Procuradoria da Fazenda Estadual ingressar com ação judicial, equilibrando a relação entre o contribuinte e o Estado, em benefício de toda a sociedade”, justificou Gustavo Carvalho. O parlamentar destacou ainda que em 2020 entrou em vigor a Lei Federal  13.988 que  trouxe no seu artigo 28  o fim do voto de qualidade no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais – CARF, em casos de empate nos julgamentos administrativo-tributários na segunda instância de julgamento da União, mostrando dessa forma que esse tipo de desempate de julgamentos não se coadunam com o ordenamento pátrio.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode sair do site, caso não concorde. Ok Saiba mais